04 dezembro 2015

Espera, fica mais um pouquinho!


Espera! Fica mais um pouquinho,senta ali e deixa eu te contar sobre mim. 
Você lemba daquela menina durona que eu era ? Lembra dia que eu virei as costas e sai andando sem dizer o que prometi falar mais cedo ? Então, vamos voltar naquele dia. Não, eu sei,sei que não te devo satisfações, mas eu quero,preciso te falar sobre isso. Aquele dia,após dois anos eu resolvi ser franca com nós dois,queria te falar de tudo,sobre tudo. Sobre como eu amava o teu sorriso,de como eu amava seu jeito de arrumar os cabelos, seu jeito de me olhar.Aliás,seu olhar ainda continua o mesmo olhar misterioso de sempre,o que você tanto tem a esconder heim ? Aaaah,isso de dizer que não é nada de novo ? Deixe eu continuar então moço, tenho pressa de me libertar. Como ia dizendo,você pra mim sempre tinha sido aquele pote no fim do arcos íris, aquela música que me fazia bem,aquela paz impossível de se achar em qualquer outro canto. Mas aquele dia,justo naquele dia que eu ia lhe dizer tudo isso,te ouvir falar que eu nunca passaria de uma amiga. Calma,não precisa se explicar,eu só quero te contar como as coisas aconteceram. 



Nossa!,como doeu,como eu chorei,como eu achei que seria o fim do mundo e cada nova manha que eu precisava abrir  os olhos, eu lamentava pelo fato do mundo ainda não ter acabado. Quanto tempo eu fiquei assim ? Foram anos,sim,anos. Até que um  dia eu abri os olhos e me veio uma sensação de coisa boa,parecia com aquela que sentimos quando vestimos uma blusa limpinha,após um dia cansativo e por ai fui seguindo minha vida. Namorei varios caras,quebrei a cara com uns, parti o coração de outros. Bom,essas coisas você sabe como são. Eu sei que nem devia te contar isso,ainda mais agora que você me procurou,mas é que precisava te agradecer por me ensinar a ser forte mesmo que tenha sido sem querer. Não, por favor,não venha me dizer que você gostava de mim e não tinha coragem de admitir. Porque pra você,eu nunca passei de meio termo,segunda opção. E hoje,quero ser tudo. Quero ser o infinito e a leveza de um amor inteiro, de uma magia que eu  receba tudo aquilo que doei a alguém.

   -Shirley Oliveira


Nenhum comentário:

Postar um comentário